AGENDA
Lista de títulos 15-08-2011
Informativo nº 16 - Ano I
RELATÓRIO ANUAL SEGUE COMO IMPORTANTE FERRAMENTA DE COMUNICAÇÃO

Entidades mantêm a versão impressa do documento de prestação de contas ao participante

Os fundos de pensão continuam investindo na produção de seus relatórios anuais impressos como importante meio de comunicação com os participantes. Mesmo aqueles que já adotaram programas de educação previdenciária não deixaram de produzir o documento, porque entendem que complementa o processo de formação do cidadão que opta pela previdência privada. Alguns relatórios passaram por um processo de simplificação, mas mantêm informações complementares nos canais digitais da entidade. Segundo instrução número 32 (de setembro de 2009), da então Secretaria de Previdência Complementar (SPC), o programa de educação previdenciária aprovado poderá ocasionar a dispensa do envio, por meio impresso, do relatório anual. Veja a seguir a opinião de algumas entidades sobre a questão.

PRhosper (Rhodia), com 1.600 assistidos - Para os dirigentes da PRhosper (Previdência Rhodia), o relatório anual é um importante aliado como instrumento de divulgação das atividades e mensagens da entidade. "São 1.600 assistidos, entre aposentados e pensionistas, e, para este público, a informação impressa ainda é o canal mais efetivo de comunicação", assinala Valeria Bernasconi, diretora superintendente da PRhosper. "O relatório impresso serve como forma de divulgação aos parentes do participante, que o recebem em casa. Com isso, conseguimos levar educação para toda a família", acrescenta. Em 2009, anteriormente à publicação da resolução da então Secretaria de Previdência Complementar (SPC), a PRhosper promoveu uma grande reformulação visual e de conteúdo do relatório, introduzindo informações e mensagens em linguagem simples, com enfoque educacional, e visual atraente, além de manter ostradicionais demonstrativosfinanceiros/contábeis. "O novo relatório foi um grande sucesso e provocou a mobilização de muitos participantes, inclusive familiares, que interagiram, elogiando e solicitando mais informações, o que não acontecia com o modelo tradicional. Houve um aumento real na percepção pelo participante do valor e da importância do beneficio concedido pela patrocinadora", conta a superintendente. Em 2011, com a aprovação do relatório simplificado, a PRhosper deixou de enviar os anexos financeiros impressos, que agora ficam à disposição no portal da entidade. Mas manteve e incrementou o relatório de atividades. "A economia gerada com a redução das páginas impressas será aplicadano programa de educação previdenciária "4 Gerações", outro grande sucesso da entidade", completa Valéria.

Itaúsa (Itaúsa Industrial), com 10.788 participantes (10.018 ativos e 770 assistidos) - A entidade usa como ferramentas de comunicação sites e informativos e considera o relatório anual importante para prestar contas aos seus participantes e a sociedade. "Mas a legislação atual engessa esse processo, obrigando a entidade a prestar informações que poderiam ser divulgadas de outro modo e em canal mais apropriado. Entendo que essas informações obrigatórias podem tirar o foco do participante para o que ele acha importante, que normalmente a EFPC conhece", assinala Herbert Andrade, diretor da Itaúsa. O conteúdo e o enfoque dos anos anteriores na prestação de contas foram mantidos e o relatório não foi simplicado. A entidade não possui programa de educação previdenciária.

Fundação "Attilio Francisco Xavier Fontana" (Previdência Sadia), com 17 mil participantes (12 mil ativos e 5 mil assistidos) - A entidade utiliza como ferramentas de comunicação: site (www.faf.com.br), informativo bimestral (Informativo FAF), intranet Sadia (site com informações básicas, como estatuto/regulamento/balanço anual etc.), e-mails enviados aos participantes ativos com acesso à rede da patrocinadora e quadros de avisos das patrocinadoras. "O envio do relatório anual é importante, em especial no nosso caso, em que uma boa parte dos participantes não tem acesso regular à internet. O envio de um relatório anual mais completo é um meio de levar informações essenciais sobre o plano para toda a massa", assinala Darci Primo, diretor superintendente da Fundação "Attilio Francisco Xavier Fontana". Após a aprovação do programa de educação previdenciária, a entidade manteve o envio do relatório anual impresso. "A alternativa oferecida pela legislação é válida e pode ser interessante para participantes e para a entidade, mas sua adoção deve ser avaliada caso a caso, sob risco de o processo de comunicação não atingir seus objetivos", acrescenta. O relatório da Fundação Attilio Fontana manteve o formato, ou seja, optou-se por divulgar os principais documentos na sua versão integral (demonstrações contábeis, pareceres atuarial, da auditoria independente e dos conselhos da entidade).

Fundação Promon de Previdência Social, com 2.400 participantes (1.772 ativos e 628 assistidos) - A entidade utiliza, basicamente, o site e os comunicados/e-mails para assuntos específicos como meios para informar seus participantes. Além disso, para o plano de contribuição definida, há um informe mensal sobre o andamento da cota do plano. A Promon também está em fase final de ajustes para a produção de um periódico mensal a todos os participantes. "O relatório anual é mais uma forma de disponibilizar, de forma mais rica, informações aos participantes da entidade. Outro ponto importante é a preocupação em deixar esses dados, principalmente os mais complexos, em uma linguagem acessível", explica Mario Ribeiro, diretor da Fundação Promon. A versão mais completa do documento fica disponível no site da entidade. "Estamos,ainda, definindo as bases do programa de educação previdenciária. Entretanto, independentemente do trabalho que a entidade desenvolva, ainda, assim, podemos entender que o relatório anual continuará sendo um instrumento de comunicação com os nossos participantes", completa Ribeiro.