OPINIÕES e POSICIONAMENTOS

Lista de títulos 03-05-2005
APEP no Investidor Institucional

Transcrevemos parte da matéria - entrevista com o Ministro da Previdência, Romero Jucá, sob o título 'Sai Lando, entra Jucá'.

Pergunta da Presidência da APEP:

Considerando que o governo Lula está dando mostras muito clara de seu trabalho em prol da recuperação dos níveis de emprego; considerando que os fundos de pensão constituem formadores de poupança estável de longo prazo, e considerando que as fundações patrocinadas pelas empresas privadas seriam o conjunto que mais rapidamente poderia corresponder, em crescimento, ao desenvolvimento econômico, como o sr. ministro pretende estimular o empresariado privado a adotar a previdência complementar fechada como solução para proteger seus trabalhadores?

Resposta do Ministro:

Esse é o caminho. Como já disse: a previdência complementar é um caminho fundamental para estruturar a matriz previdenciária brasileira. Nós vamos acompanhar,
motivar e incentivar a criação de fundos. São exatamente as empresas privadas que podem crescer mais rapidamente, porque praticamente todas as estatais já tem seus fundos. Então é importante o trabalho da Previc e da Secretaria de Políticas de Previdência Complementar no intuito de fomentar esse tipo de atividade e mostrar que esse é um caminho. Quer dizer, é importante para o empresário investir num fundo de previdência complementar que vai dar garantia aos seus empregados e um diferencial na própria força de trabalho que ele tem. Portanto, o Ministério da Previdência será parceiro dos empresários nesse esforço de estruturação dos fundos.

Investidor Institucional

Abr/2005